História

Suco de uva da família Tasca, do Rio Grande do Sul, é feito da fruta madura, sem adição de açúcar

 

Desde a chegada de seus avós Giuseppe e Angela ao Rio Grande do Sul, vindos do norte da Itália em 1882, a família de Décio Tasca cultiva parreirais. “O meu avô era quem fazia o vinho e a minha avó, o suco de uva”, conta.

Na Famiglia Tasca, em Monte Belo do Sul, a cerca de 150 quilômetros de Porto Alegre, Décio dá continuidade ao legado familiar. Seus avós aprenderam a trabalhar as uvas na prática diária, fazendo vinhos de mesa, de menor qualidade. “Desses que a gente bebia todo dia, feito com uvas comuns”, diz.

Como esses vinhos foram, ao longo do tempo, perdendo espaço para bebidas de “uvas melhores”, Tasca se voltou para a produção de sucos feitos de uvas cultivadas sem agrotóxicos. Entre janeiro e março, período de safra da fruta, a produção funciona ali a todo vapor.

Para fazer um bom suco, diz Décio, é preciso colher a uva bem madura e cozinhá-la em tanques a uma temperatura de 80°C, por tempo controlado. Ainda quente, o suco é engarrafado –para cada litro de bebida, vai um quilo e meio de fruta. “O processo é todo artesanal. Não tem segredo: se a uva é boa, o suco é bom.”

Uvas bordô e concord rendem o suco tinto; a niágara, o branco; a goethe, o rosé. Todos sem adição de açúcar ou conservantes. Na família Tasca, beber suco de uva é hábito de infância. “Nossos pais falavam que fazia bem pra gente. O suco de uvas orgânicas é antioxidante e reduz o risco de doenças cardiovasculares e a formação de células cancerígenas.”

“O processo é todo artesanal. Não tem segredo: se a uva é boa, o suco é bom”

Famiglia Tasca
ONDE linha Santo Isidoro – Vale dos Vinhedos, Monte Belo do Sul, Rio Grande do Sul, tel. (54) 3453-2210
www.famigliatasca.com.br

galeria de fotos

U

U