receita

GELEIA DE JABUTICABA - MINAS GERAIS
GRAU DE DIFICULDADE:
Fácil
TEMPO DE PREPARO:
2 horas
RENDIMENTO:
varia de acordo com o tamanho dos potes escolhidos para colocar a geleia
CHEF:
Kátia Del Rio
REGIÃO:
Minas Gerais
TIPO DE PRATO:
doce
ingredientes

1 litro de suco de jabuticaba
600 gramas de açúcar cristal

modo de preparo

1 Coloque o suco e o açúcar em uma panela e leve ao fogo médio;
2 Deixe ferver até chegar ao ponto de uma calda grossa. Para saber se o ponto está correto, pegue um pouco da calda com uma colher e espere que ela caia na panela. Está no ponto ideal quando cai de forma lenta, formando pingos grossos;
3 Desligue o fogo, coloque a geleia em potes de vidro já esterilizados e tampe-os;
4 A geleia deve ser guardada em local fresco e dura por até um ano. Depois de aberta deve ser conservada em geladeira.

Dicas

-Para esterilizar o vidro, você deve colocar o pote aberto e a sua tampa, devidamente limpos, em um recipiente cheio de água e deixar ferver por dez minutos. Retire da água utilizando uma pinça também esterilizada
-Caso não encontre o suco de jabuticaba, você pode prepará-lo em casa da seguinte forma:
pegue frutas lavadas e coloque-as num tacho de cobre. Acrescente um pouco de água, leve ao fogo e deixe ferver. As frutas vão espumar, estourar e produzir um suco. Para saber se já apuraram suficiente, pegue algumas com uma escumadeira e repare se esvaziam quando retiradas do fogo. Se todas estiverem assim, coe, separando a casca do caldo
-Com a casca, você pode fazer bolo ou suco

História

Mais doce que a tradicional, jabuticaba de Sabará vira de geleia a mostarda

 

Neta de produtores de jabuticaba, Kátia Del Rio lista as preparações de sua marca, Vovó Helê, que levam a fruta: geleia tradicional, condimentada, molho, vinagre, vinho, licor, caponata, farinha, casca cristalizada, compota, mostarda, sorvete, rocambole, musse, roscas.

Não à toa seu negócio está em Sabará, cidade a 22 quilômetros de Belo Horizonte, conhecida como a terra da jabuticaba, fruta nativa do Brasil com safra entre novembro e dezembro. No solo úmido da cidade, a fruta encontra o terreno ideal para crescer, mais doce e com a casca mais fina do que a variedade comum.

Há 30 anos, a cidade sedia o Festival da Jabuticaba, mas, com o estímulo da publicitária Milsane de Paula, as produtoras locais ampliaram seus negócios para além da festa.

“O festival começou há 30 anos com as ‘doninhas’ que faziam geleia e licor em casa, e iam para a praça vender. Em três dias de festival elas vendiam muitos produtos. Se preparavam o ano inteiro e ganhavam retorno todo de uma vez”, conta Milsane.

Foi, então, a partir de um concurso de receitas em 2013, que os preparos passaram a ir além do licor e da geleia. Para isso, foi preciso acumular fruta para o ano inteiro e as produtoras começaram a congelá-la. “Só não dá para chupar jabuticaba, mas as características ficam preservadas com o congelamento.”

Para toda essa produção, a jabuticaba de Sabará vem de fornecedores locais, movimentando a economia da cidade. “Isso acaba virando um negócio. Mas queremos ter disponível toda a jabuticaba de Sabará. Há 30 anos o IPTU tem desconto para quem preservar os pés dos quintais”, diz Milsane.

“Só não dá para chupar jabuticaba, mas as características ficam preservadas com o congelamento"

Vovó Helê
ONDE rua Floriano Peixoto Viterbo, 17, Centro, Sabará, Minas Gerais, tel. (31) 98634-6520 / (31) 3671-1566
www.facebook.com/jabuticabavovohele

galeria de fotos

Detalhe do suco da jabuticaba levantando fervura no tacho. foto Leandro Miranda

Geleia de jabuticaba sendo preparada no tacho. foto Leandro Miranda