receita

CALDO DE TURU - PARÁ
GRAU DE DIFICULDADE:
Fácil
TEMPO DE PREPARO:
de 4 a 6 porções
RENDIMENTO:
30 minutos
CHEF:
Roberto Carvalho
REGIÃO:
Pará
TIPO DE PRATO:
caldo
ingredientes

500 gramas de turu inteiro e com o próprio caldo
½ colher de sopa de manteiga de búfala
1 dente de alho picado
½ xícara de chá de cebola picada
½ xícara de chá de pimentão picado
2 pimentas-de-cheiro-verdes picadas
2 xícaras de chá de chicória fatiada em tiras bem finas
½ xícara de chá de coentro picado
1 xícara de chá de tomate picado sem pele e sem sementes
½ xícara de chá de suco de limão
750 ml de água
Sal a gosto
Fatias de torrada de sua preferência

modo de preparo

1 Limpe os turus tirando suas tripas escuras. --o processo é bem semelhante ao de limpeza de camarões. Deixe-os repousando em uma tigela em seu próprio líquido;
2 Numa panela já aquecida, derreta a manteiga de búfala e refogue nela o alho, a cebola, o pimentão, a pimenta, a chicória e o coentro;
3 Pegue cerca de 100 gramas de turus, pique em pedaços pequenos e junte ao refogado;
4 Acrescente o tomate, o restante dos turus inteiros, seu líquido, o suco de limão e a água;
5 Acerte o sal e deixe ferver por cinco minutos;
6 Sirva em seguida acompanhado das torradas.

Dicas

• Outra boa opção de acompanhamento é uma farofa simples, sem muitos ingredientes
• O turu é um molusco que vive no interior dos troncos de árvores mortas dos manguezais e dificilmente você não encontrará fora dessa região

História

Molusco leitoso que vive dentro de troncos alcança um metro e é consumido cru no Pará

 

Popular na Ilha de Marajó, no Pará, o turu é um molusco leitoso e esbranquiçado, que pode chegar a um metro de comprimento, rico em cálcio e proteína. Não é seu alto teor nutritivo, porém, que faz dele um sucesso no santuário ecológico, e sim sua fama de afrodisíaco.

“Onde tem mangue tem turu”, diz Rafael, que cata o bicho com o amigo Safiro no município de Salvaterra. Na maré baixa, os catadores adentram o mangue com um machado e um balde de plástico com limões e sal –kit que serve para provar o molusco assim que ele for encontrado nos troncos de árvores.

Quando encontram uma árvore caída, sacam o machado para quebrá-la. “Nem todas têm turu. É preciso ter paciência para achar o bicho”, diz Safiro. Nos casos em que há turu, o bicho é puxado com os dedos e colocado no balde.

Rafael demonstra como prová-lo: “É só tirar a cabeça dele, que é dura, abrir a barriga com um espinho, retirar a tripa e lavar na água”. Ele tempera o turu com limão e sal e o sorve como se fosse um espaguete grosso.

O animal pode também ser comido sob forma de caldo, como faz o cozinheiro e gerente da Pousada do Guarás, em Soure, Roberto Carvalho. “Sou mineiro e não conhecia o turu antes de vir para cá. Foi uma grande surpresa”, lembra.

“O turu é um alimento que não está no cardápio dos restaurantes da ilha, mas sim dentro das residências de pessoas mais humildes. É algo comum, por exemplo, no cotidiano dos catadores de caranguejos que trabalham no mangue. Ali, longe da cidade, eles precisam se alimentar e, por isso, comem o turu”, diz Roberto.

Em sua receita, o turu descansa numa tigela por cerca de uma hora, para soltar um líquido leitoso que será utilizado no cozimento. “Depois, basta refogar uma cebola, uns dentes de alho, pimentão, tomates picados, e uma pimenta-de-cheiro.”

O turu e seu líquido são então adicionados à panela, para cozinhar por cerca de três minutos. Por fim, tempera-se o caldo com cheiro-verde, sal e gotas de limão.

“O turu é um alimento que não está no cardápio dos restaurantes da ilha, mas sim dentro das residências de pessoas mais humildes"

Pousada dos Guarás
ONDE av. Beira Mar, s/n – Centro, Salvaterra, Pará, tel. (91) 4005-5656
www.pousadadosguaras.com.br

galeria de fotos

Caldo de turu. foto Rusty Marcellini

Tronco aberto repleto de turus. foto Rusty Marcellini

Safiro traz nas costas um tronco de madeira. foto Rusty Marcellini

Rafael em meio ao mangue da Ilha de Marajó. foto Rusty Marcellini

Turus em tronco de árvore. foto Rusty Marcellini

Safiro e Rafael mostram tronco aberto cheio de turus. foto Rusty Marcellini

Turu limpo temperado com o suco do limão, sal e pimenta. foto Rusty Marcellini

Turu, limão e pimenta. foto Rusty Marcellini

Balde com os turus retirados dos troncos do mangue. foto Rusty Marcellini

Roberto Carvalho. foto Rusty Marcellini